6 de out de 2010

Apaixonado por Jesus? (Parte 1)

“Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus” 1 Coríntios 1:18.

Acredito que alguma vez você já ouviu falar na expressão “Jesus Freak”, pois é, o significado da palavra freak é “anormal” ou “aberração”, sendo assim ao pé da letra podemos ter: “Anormal de Jesus” ou “Aberração de Jesus”. Se você for pesquisar no “Dr. Google”, encontrará na Wikipédia uma definição que diz o seguinte: “Jesus Freak é uma subcultura cristã, que teve início no começo dos anos 90, formada por pessoas que têm como principal característica o fato de serem apaixonadas por Jesus Cristo. São pessoas que amam a Jesus e são apaixonadas por esse amor”.

Quem nunca se apaixonou não é verdade? Tenho certeza que você já se apaixonou ou está apaixonado. É interessante vermos o que a paixão pode fazer com uma pessoa, podemos encarar a paixão como um nível de intensidade do amor. O indivíduo apaixonado é capaz de cometer loucuras, coisas doidas mesmo. Por exemplo, me lembro de que quando tentei conquistar minha esposa, certa vez eu disse para ela o seguinte: “Tudo o que eu vejo, tudo o que eu faço ou em todo instante eu me lembro de você, se leio um livro, se ouço uma música, se assisto a um filme, até mesmo se abro a geladeira para pegar algo, me lembro de você”. Certa vez após acabar o culto na igreja, me lembro de levá-la de pé até a casa dela (nossos bairros eram beeemmm distantes), depois de deixá-la lá, voltei tomando chuva todo sorridente e dando “glória Deus”. É ou não é coisa de doido? Mas quando amamos fazemos essas loucuras e muito mais.

Mas gostaria de lhe dizer que esse lance de loucura não é de exclusividade nossa. Pois Deus cometeu loucura muito antes de nós mesmos. Que isso cara?! Está blasfemando?! Não é blasfemia não amados, basta ler a bíblia para entender o que quero dizer. No texto que lemos, o apóstolo Paulo deixa claro ao dizer que para o mundo a mensagem da cruz é loucura. Como é possivel entender? Como alguém pode entregar seu próprio filho para morrer no lugar daqueles que aos nossos olhos não mereciam? Pois é, o amor de Deus é impossível de ser mensurado pela capacidade humana. A paixão de Jesus causou impacto na sua geração e continua até hoje, pois para os judeus, era vergonha, para os gentios, era loucura, mas para os salvos é poder de Deus. Aleluia!

A paixão de Jesus o levou até as últimas consequências. Entregar sua vida para que pudessemos ter a nossa.

Se eu lhes perguntasse: quem de vocês ama a Jesus, ou quantos de vocês amam a Jesus. Ora...ora, teremos uma resposta óbvia e quase que unanime, não é verdade? Mas meditando sobre isso o Senhor me levou a querer conhecer a intensidade de meu amor por Ele, e a forma como Ele merece ser amado.

O que ama a Jesus, ouve suas palavras e as pratica...

“Se me amais, guardai os meus mandamentos” (João 14:15).

Para mim são bem claras as palavras de Jesus, e se lermos a bíblia podemos identificar esses mandamentos: “E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37-39).

É tão legal declarar nosso amor por Jesus não é? Mas mais interessante é provar que esse amor existe de fato. E uma forma de se começar fazer isso é olhar ao redor, enquanto muitos insistem em cantarolar em suas igrejas que é “tempo de festa” e lá...lá...lá! Basta se parar um pouco para enchegar a quantidade de vidas que sofrem dentro e fora da igreja e não conseguem se alegrar com essa “festa”. Amando a essas, amamos a Ele.

João 14:12 – “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai”.

Confesso para você que durante muito tempo eu pirei com esse texto. Meu! como pode? Fazer mais que Jesus? Estamos falando de Jesus! Ele fez cego enchergar, mudo falar, surdo ouvir, morto reviver, andou sobre as águas e fez com que Pedro também o fizesse. Como assim obras maiores?

Não se trata desse poder, mas sim o poder de Deus que para os que perecem é loucura. Lembra? Caso não, Volte um pouquinho no início da página.

Me lembro de certa vez ouvir um homem dizer o seguinte: “Pastor, quer dizer que se eu creeeeerrrr me santificaaaaarrrrr, buscaaaarrrr a estatura do varão perfeito, oraaaaaarrrrrr bastante, eu posso vir a ter os poderes de Jesuuuiiiiiisss? É, porque está escrito né: farão obras maiores” Quando ouvi isso pensei comigo: “vixi“, esse cara não entendeu nada. Não se trata desse poder, o homem desde o princípio esteve a procura de poder, e isso fez com que ele caisse, se lembra? “Você poderá ser como Deus”. Hoje em dia muitos entram nas igrejas a procura de tal poder, e se nessa igreja o homem de Deus não "assoprar e cairem uns deiz", ai não tem poder, se não houver "sapateios e piruetas", Deus não agiu. Quantas vezes esses limitam o poder de Deus, crendo que Ele só age assim e assim! Misericórdia!   

Para entendermos sobre essas obras maiores, precisamos ter uma visão panorâmica das escrituras e compreendermos o principal propósito de Deus, a principal obra de Jesus, dita por Ele mesmo: “Eu vim para resgatar o que se havia perdido”. Essa é a principal obra de Jesus, resgatar o que se havia perdido, através da pregação do evangelho, de anunciar a verdade (conhecereis a verdade e ela vos libertará).

Mas por que obras maiores? Jesus teve 3 anos de ministério. Quantos de nós temos mais de 3 anos de convertidos? Tivemos ou não, a oportunidade de ter feito ainda mais? Quantas pessoas vocês acham que se converteram ouvindo o evangelho da boca de Jesus? O mundo? Lógico que não. Apenas os que tiveram oportunidade de ouvi-lo. Quantos através da primeira pregação de Pedro? Três mil. Quantos através do ministério de Paulo? Milhares, esse entendeu o que eram as obras maiores e viveu para realizá-las. E através de nossas vidas? Quantos já conheceram a Jesus? Onde estão as obras maiores?

Existe uma comparação que gosto e acho interessante fazer. Vocês sabem qual a semelhança entre o Papai Noel, a Branca de Neve, o Coelho da Páscoa e o Inferno? Pense bem...vamos lá!!!

...

Tá bom eu falo. Acontece que a todos esses, encaramos como mitos e contos de fadas, não acreditamos na existência de todos eles, e a prova de que muitas são as vezes que não acreditamos na existência do inferno é que dia após dia, várias pessoas que conhecemos estão indo para lá e não fazemos nada a respeito, ou praticamente nada para não se chatearem comigo vai.

Deus se importa com a forma em que tem vivido o homem hoje, e creio eu, Ele está a procura daqueles que também se importam.

QUANTOS AQUI SÃO APAIXONADOS POR JESUS?

AMÉÉÉÉÉMMMMMMM....GLÓÓÓÓÓÓRIIIIAAAAA DEEEEUUUUUS.....ALELUUUUUUUIIIIIIIIIAAAA!!!

As declarações estão afiadas, é isso ai, vamos lá, agora falta pouco, somente as ATITUDES.

“Se me amais, guardai os meus mandamentos” (João 14:15).

Continua...

Osmar Siqueira
MD Jovens

1 comentários:

Anônimo disse...

Eu sou estremamenteeeeee apaaaaiiixoonaado por esse Jesus!!!